Ato promovido contra e favor de Bolsonaro em Conceição do Coité

Muitos eleitores ligados ao principal grupo de oposição ao governo municipal e que supostamente iriam votar em Geraldo Alckmin surgiu apoiando Bolsonaro.

Com informações do Calila Notícias

Foto: Raimundo Mascarenhas

Após o ato #EleNão, neste sábado (29), em Conceição do Coité, município localizado na região do sisal na Bahia, o povo do contra o presidenciável Jair Bolsonaro saiu de cena e logo após os a favores de Bolsonaro encheram a rua. 

Jair Bolsonaro foi lembrado de forma negativa em todo país com o movimento intitulado #EleNão! promovido pelas mulheres de todo o Brasil e brasileiras que estão em outros países e nos grandes movimentos para dizer #EleSim.

Concentração aconteceu no Povoado Santa Rosa (Foto: Raimundo Mascarenhas)

Em Coité o movimento aconteceu pela manhã e reuniu um grande número de mulheres e na parte da tarde foi realizada uma grande em favor e do candidato do PSL. A concentração aconteceu no Povoado de Santa Rosa e permaneceu até às 17h30 quando percorreu 7 km até a sede do município.

A grande confiança na vitória de Bolsonaro por parte dos seus eleitores é o voto espontâneo, a participação numa grande carreta onde cada um arcou com as despesas, algo pouco comum neste tipo de movimento.

A força de Bolsonaro em Coité, mesmo sem apoio de lideranças renomadas, assim como na Bahia e no Brasil tem crescido bastante ao ponto de atrair os votos de Geraldo Alckmin do PSDB que antes seria votado pelo principal grupo de oposição do município. Dezenas de carros com o adesivo de Bolsonaro e Tom Araújo deputado estadual e candidato a reeleição foi visto na carreata.

“A gente ia voltar em Alckmin no primeiro turno, mas estamos vendo que não chega, e para ajudar a derrotar o PT antecipamos o que pretendíamos fazer no segundo turno”, falou um manifestante que preferiu não se identificar. O ex-deputado estadual Emério Resedá chegou cedo a Santa Rosa onde acompanhou toda mobilização.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.