Câmara do Rio discute impeachment de Crivella nesta quinta-feira

Segundo oposicionistas, prefeito do Rio ofereceu vantagens a evangélicos em reunião no Palácio da Cidade

Foto: Getty Images

O pedido de impeachment protocolado na Câmara Municipal do Rio de Janeiro contra o prefeito Marcelo Crivella (PRB) deve ser discutido na Casa a partir das 14h desta quinta-feira (12).

Dezessete vereadores de oito partidos de oposição conseguiram interromper o recesso parlamentar, que só acabaria no final do mês, para por o processo em discussão e votar o impedimento do prefeito em sessão extraordinária.

++Leia mais sobre: Política

Pouco depois do pedido dos oposicionistas, outros 17 parlamentares da base governista assinaram um documento semelhantes, mas de apoio a Crivella.

Ainda não se sabe como será a sessão desta quinta, pois ainda há detalhes a serem definidos pela Procuradoria da Câmara. Não foi informado, por exemplo, se os vereadores irão se pronunciar em plenário.

Como pontua o G1, discute-se ainda a quantidade de votos necessários para a denúncia ser aceita. A oposição diz que são necessários 17 votos, enquanto a Casa defende o dobro (34).

No Diário Oficial da Câmara, o presidente da Casa, vereador Jorge Felippe (MDB), detalhou que a sessão será para “deliberar sobre recebimento das denúncias de infração político-administrativa contra o Excelentíssimo Senhor Prefeito”.

Os oposicionistas acusam Crivella de oferecer vantagens a evangélicos em um encontro realizado, no último dia 4, dentro do Palácio da Cidade, uma das sedes oficiais da prefeitura. Áudios e vídeos registraram o prefeito oferecendo vantagens, como cirurgias de catarata, varizes e vasectomia para fiéis e até mesmo a isenção de IPTU para igrejas evangélicas.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.