Chanceler cubano rebate discurso de Bolsonaro na ONU: ‘Delira e tem saudade da ditadura’

Presidente brasileiro disse que médicos cubanos atuaram no Brasil ‘sem nenhuma comprovação profissional’ e acusou Havana de tentar, no passado, mudar o regime brasileiro.

às 8:56

Por Pablisia Barreto - Via G1

Chanceler cubano Bruno Rodríguez fala em evento em Havana no sábado (20) — Foto: Reuters/Stringer

O ministro das Relações Exteriores cubano, Bruno Rodríguez, rebateu as declarações do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, contra Cuba na Assembleia Geral da ONU nesta terça-feira (24).

“Rejeito veementemente as calúnias de Bolsonaro sobre #Cuba e a cooperação médica internacional. Delira e tem saudade dos tempos da ditadura militar. Deveria se ocupar da corrupção em seu sistema de Justiça, governo e família. Ele lidera o aumento da desigualdade no Brasil”, afirmou o chefe da diplomacia cubana num post em rede social.

A fala de Bolsonaro em Nova York teve diversas referências ao regime cubano. Ele acusou os médicos cubanos do programa Mais Médicos de atuarem no Brasil “sem nenhuma comprovação profissional” e com 75% de seus salários confiscados. “Um verdadeiro trabalho escravo”, comentou.

“A história nos mostra que, já nos anos 60, agentes cubanos foram enviados a diversos países para colaborar com a implementação de ditaduras”, disse ainda Bolsonaro. “Há poucas décadas tentaram mudar o regime brasileiro e de outros países da América Latina. Foram derrotados! Civis e militares brasileiros foram mortos e outros tantos tiveram suas reputações destruídas, mas vencemos aquela guerra e resguardamos nossa liberdade”.

“Na Venezuela, esses agentes do regime cubano, levados por Hugo Chávez, também chegaram e hoje são aproximadamente 60 mil, que controlam e interferem em todas as áreas da sociedade local, principalmente na Inteligência e na Defesa”, acrescentou o presidente brasileiro.

O presidente Jair Bolsonaro durante discurso na Assembleia Geral da ONU, nesta terça-feira (24). — Foto: Alan Santos/Presidência da República
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.