Delegado diz não haver ligação entre atirador de Marielle e Bolsonaro

Policial reformado Ronnie Lessa, suspeito de ser autor dos tiros que matou a vereadora, tem casa no mesmo condomínio do presidente
às 17:00
Foto: REUTERS/Sergio Moraes

O delegado Giniton Lages, da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, disse que o fato do policial reformado Ronnie Lessa, suspeito de ser o autor dos disparos que mataram a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, preso nesta terça-feira (12), e Jair Bolsonaro terem casa no mesmo condomínio, no Rio, não indica que o presidente tenha qualquer ligação com o crime.

“O fato de ele morar no condomínio do Bolsonaro não diz muita coisa, não, para a investigação da Marielle- (…) Nós imaginávamos que esse link fosse feito, mas ele não tem uma relação direta com a família Bolsonaro”, disse Lages. Ainda segundo ele, o tema deverá ser “enfrentado no momento oportuno”.

Procurada pelo “UOL”, a assessoria da Presidência da República ainda não se pronunciou sobre o caso.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.