Dois casos de síndrome Guillain-Barré confirmados na Bahia podem ter relação com o Zika Vírus

às 20:43

Dois homens estão internados no Hospital Couto Maia, no Subúrbio de Salvador com Síndrome Guillain-Barré, segundo a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). Os dois pacientes diagnosticados têm 20 e 47 anos. O que preocupa é que eles também foram diagnosticados com a Febre Zika, transmitida pelo mosquito da Dengue. Acredita-se que vários vírus podem desencadear a doença, incluindo o Epstein Barr, principalmente, e o Zika.

Os sintomas da Febre Zika são febre, dor de cabeça, conjuntivite, dores nas articulações e manchas vermelhas na pele. O Ministério da Saúde informa em seu site que uma possível correlação da infecção Zika com ocorrência de Guillain-Barré foi encontrada, mas ainda não foi confirmada.

O paciente de 47 anos está tomando medicação e segue em observação. Já o de 20 anos passa por cuidado mais intenso. A síndrome Guillain-Barré provoca fraqueza muscular e paralisia.

A Síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune que ocorre quando o sistema imunológico do corpo ataca parte do próprio sistema nervoso. Isso leva à inflamação ou destruição dos nervos, que provoca a perda dos movimentos.

Os nervos acometidos não podem transmitir os sinais que vêm do sistema nervoso central com eficiência, levando a uma perda da habilidade de grupos musculares de responderem aos comandos cerebrais. O cérebro também recebe menos sinais sensitivos do corpo, resultando em inabilidade para sentir o contato com a pele, dor ou calor. A síndrome de Guillain-Barré costuma afetar mais frequentemente o revestimento do nervo (chamado de bainha de mielina). Essa lesão é chamada de desmielinização e faz com que os sinais nervosos se propaguem mais lentamente.

Os sintomas da Síndrome de Guillain-Barré são:

Dor nos membros inferiores seguida por fraqueza muscular progressiva de distribuição geralmente simétrica e distal que evolui para diminuição ou perda dos movimentos de maneira ascendente com flacidez dos músculos; Perda dos reflexos profundos de início distal, bilateral e simétrico a partir das primeiras horas ou primeiros dias; nos casos mais graves pode haver alteração da deglutição e paralisia facial devido ao acometimento dos nervos cranianos a paralisia facial pode ser bilateral. Ocorre também comprometimento dos nervos respiratórios com risco de parada respiratória; Sinais de disfunção do sistema nervoso autônomo traduzidos por variações da pressão arterial (pressão alta ou pressão baixa), aumento da freqüência ou arritmia cardíaca, transpiração, e, em alguns casos, alterações do controle de órgãos e intestino; Alteração dos movimentos dos olhos e ataxia cerebelar (déficit de equilíbrio e incoordenação) associada a ptose palpebral (pálpebra caída).

 

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.