Dupla candidatura de Geraldo Alckmin divide tucanos

Uma candidatura do governador Geraldo Alckmin à presidência do PSDB divide o partido. Aliados do senador Tasso Jereissati dizem que, se Alckmin assumir a sigla, não poderá disputar as prévias que vão definir o candidato ao Planalto. O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, segue o raciocínio. “Se Alckmin for o presidente do partido, isso significa que meu adversário (nas prévias) passa a ser o Doria. Se Tasso não pode presidir sua própria reeleição, óbvio fica que Alckmin não poderia, nessa hipótese, presidir as prévias”, afirma. Esse grupo diz que Aécio Neves criou uma “jurisprudência tucana” ao decidir afastar Tasso da presidência da sigla para que concorresse à vaga em condição de igualdade com os demais candidatos. E que a regra agora vale nas prévias.

Estadão

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.