Eduardo Bandeira de Mello bate Patrícia Amorim e é o novo presidente do Flamengo

às 0:39

Candidato de oposição superou a atual mandatária nesta segunda-feira na contagem das duas primeiras urnas

Chega ao fim a era Patrícia Amorim na gestão do clube do Flamengo. Depois de três anos de acertos na sede social e nos esportes olímpicos e muitos erros nos departamentos de futebol e marketing, a presidenta deu como encerrada a apuração da eleição desta segunda-feira ao terminar a apuração da segunda das três urnas, com um total de 697 votos para ela, contra 1089 para Eduardo Bandeira de Mello, da Chapa Azul. O terceiro candidato, Jorge Rodrigues, somava 268 votos restando uma urna para ser apurada.

“Se errei, peço desculpas”, disse Patrícia, chorando, ao deixar a sede da Gávea.

A campanha de Eduardo Bandeira de Mello teve o apoio de Zico, maior ídolo do Flamengo, que foi ovacionado por torcedores e partidários da Chapa Azul ao chegar ao clube para votar.

“Os desafios são enormes. E o principal é transformar o Flamengo em uma potência do tamanho de sua torcida. Isso envolve futebol e marketing. Queremos tornar o Flamengo do tamanho que essa torcida merece”, disse o novo presidente, em entrevista coletiva, após o anúncio de sua vitória nas urnas.

Oito candidatos iniciaram a corrida eleitoral, mas só dois fizeram todo o percurso e, após mudanças de nome e desistências, as chapas lideradas por Bandeira de Mello, Patrícia Amorim e Jorge Rodrigues permaneceram na disputa. O novo presidente do clube rubro-negro substituiu Wallim Vasconcelos, cuja candidatura foi impugnada pelo Conselho de Administração do Flamengo. Bandeira de Mello, que será presidente do clube pelos próximos três anos, assume o cargo em janeiro.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.