Facebook vai oferecer serviço que promove namoro entre usuários

O aplicativo ainda não tem data para começar a funcionar, mas já provocou queda nas ações de concorrentes, como o Tinder

(Foto: Dado Ruvic/Reuters)

O presidente do Facebook, Mark Zuckerberg disse nesta terça-feira que a famosa rede social vai oferecer seu primeiro serviço de encontros.

Mark afirmou também que um serviço de encontros seria uma opção natural para uma empresa especializada em conectar pessoas online. “Há 200 milhões de pessoas no Facebook que se classificam como solteiras, então há claramente algo a fazer aqui”, disse.

Após o anúncio, ações de operadoras de sites de namoro caíram. Um exemplo são as do Match Group Inc., dona do popular aplicativo de namoro Tinder, que retraíram mais de 18% após a divulgação da notícia.

Um serviço de encontros pode aumentar o tempo que as pessoas passam no Facebook e ser um “grande problema” para concorrentes como o Match, disse James Cordwell, analista da Atlantic Equities.

Um protótipo exibido em telas na conferência F8 mostrou uma forma de coração no canto superior direito do aplicativo do Facebook. Ao pressioná-lo, a pessoa é levada ao seu perfil de namoro, se tiverem criado um.

O protótipo foi construído em torno de eventos locais e presenciais, permitindo que as pessoas procurem outros participantes e enviem mensagens. O recurso será para encontrar relacionamentos de longo prazo, “não apenas conexões”, disse Zuckerberg. “Será opcional e será lançado em breve”, acrescentou, sem dar um dia específico.

O serviço de encontros está sendo construído com a privacidade em mente, para que os amigos não possam ver o perfil de namoro de uma pessoa, disse Zuckerberg. Preocupações com o manuseio da privacidade no Facebook aumentaram desde a admissão da rede social em março de que os dados de milhões de usuários foram erroneamente coletados pela consultoria política Cambridge Analytica.

O vice-presidente de Produto do Facebook, Chris Cox, disse que estava pensando em um recurso de namoro no Facebook desde 2005, quando ingressou na empresa cerca de um ano após sua fundação.

VIAReuters
COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.