Feira de Santana: Homem é preso por estuprar filha por mais de sete anos

Ele disse que a culpa seria da bebida e pelo ciúme doentio que nutria pela filha.

via Bahia Notícias

Foto: Reprodução/ Acorda Cidade

Na noite de sexta-feira (19), uma equipe da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), sob o comando do delegado Gustavo Coutinho, cumpriu o mandado prisão temporária em desfavor de um homem de 35 anos que há mais de sete anos, vem abusando sexualmente da próprias filha e duas enteadas. Ele já havia sido indiciado em um inquérito policial no ano de 2011, quando foi acusado pela própria filha de cinco anos e as enteadas de quatro e seis anos de abuso sexual. O inquérito acabou sendo arquivado por promoção do Ministério Público no ano de 2014. À época, o autor do crime residia no Bairro George Américo e, com a repercussão do caso, fugiu com a família para a zona rural de Feira de Santana com receio de ser linchado pela população do bairro.

Novamente, na última quarta-feira (17) a filha do suspeito agora com 12 anos de idade e cansada dos constantes abusos praticados pelo próprio pai durante todo esse tempo, decidiu comentar com duas colegas da escola. Elas contaram o fato para a professora em seguida a situação foi reportada para a delegacia especializada. A vítima foi encaminhada para a realização exames no Departamento de Polícia Técnica (DPT), que confirmaram o estupro através de laudo, bem como comunicação ao Conselho Tutelar e representação pela prisão preventiva do autor.

Com o parecer favorável do Ministério Público e decretação da prisão temporária pelo juiz titular da 1ª Vara Crime de Feira de Santana ele foi preso. Localizado no Distrito de Ipuaçú e em posse de uma arma de fogo o homem não ofereceu resistência à prisão. Foi encaminhado ao Complexo de Delegacias do bairro Sobradinho e ao ser interrogado, confessou de forma detalhada todas as práticas sexuais que vinha cometendo contra a filha, tentando justificar que a culpa seria da bebida e pelo ciúme doentio que nutria pela mesma. A Polícia Civil terá o prazo de 30 dias para apuração completa do caso e encaminhamento do inquérito para a justiça.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.