Governo quer criar agência para vender bens apreendidos de criminosos

Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha, a ideia é arrecadar valores para converter em investimentos públicos e evitar a desvalorização dos ativos
às 11:00
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, quer criar uma agência nacional de gestão e venda de bens apreendidos de traficantes e outros criminosos.

Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha, a pasta planeja formular um site de venda e otimizar os processos de alienação dos bens apreendidos judicialmente, a fim de evitar a desvalorização do patrimônio. Atualmente, cerca de 80 mil bens apreendidos aguardam leilões públicos na Senad e 20 mil devem ser leiloados neste semestre.

A equipe da pasta, comandada pelo secretário Luiz Roberto Beggioria, fez visitas e conversas institucionais para conhecer experiências de agências de gestão de ativos na França, Holanda, Itália e países latinos. O modelo inicial deverá ser apresentado ao ministro Sergio Moro nas próximas semanas, e a expectativa é abrir o projeto para consulta pública a partir de maio. Os valores arrecadados serão convertidos em investimentos públicos.

COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.