Nova música de Ludmilla tem apologia a drogas e indiretas para Anitta

A letra da música tem alguns trechinhos que estão sendo interpretados como indiretas a cantora Anitta.

às 15:23 e atualizado às 15:26

Por Micael Levi Micael Levi, colunista de Retiro Notícias

Foto: Reprodução / Instagram

Ludmilla lançou nesta sexta-feira (29) sua nova música de trabalho: “Verdinha”. Só que a música que promete ser o mais novo hit brasileiro tem sido interpretado pela galera com duas maneiras.

A primeira é que a música faz apologia ao uso da maconha, droga ilícita no Brasil. “Fiquei locona, chapadona. Só com a marola da juana”, diz o refrão. Mas existe uma outra polêmica. A letra da música tem alguns trechinhos que estão sendo interpretados como indiretas a cantora Anitta.

No trecho da música composta por Lud, ela cita uma expressão que está presente na música de Anitta lançada em 2015: o sucesso ‘Bang’.

“Um dia eu vou poder falar toda verdade. A máscara que vai cair diante da sociedade. Bang, bang. Não me perturba. Vou tacar fogo em mais um. Só pra não ficar maluca”.

O inicio

A briga entre as duas começou após o sucesso de ‘Onda Diferente’, música composta por Ludmilla em parceria com o rapper Snoop Dogg e Anitta.

Ludmilla é compositora da música e não gostou nada de ver o nome da Anitta nos créditos da faixa, a partir daí as duas protagonizam ‘tretas’ no mundo na música.  Até a namorada de Ludmilla, Bruna Gonçalves entrou na ‘treta’, em um vídeo gravado por Bruna, mostra a cantora Anitta no palco cantando ‘Onda Diferente’ e a voz dela no fundo dizendo que a música é da namorada.

Veja o clipe Verdinha

Assista o clipe Onda Diferente clicando aqui

 


Siga o Retiro Notícias no Instagram – @retironoticias

Siga o Retiro Notícias no Instagram - @retironoticias

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.