Jovem fica ferida após confusão entre militantes e PM em Salvador; tiro foi disparado para o alto

Caso ocorreu neste domingo (28), no Largo da Dinha, no Rio Vermelho, após resultado da eleição presidencial.

Foto: Alan Oliveira/ G1

Uma jovem de 19 anos ficou ferida após uma confusão entre militantes do PT e policiais militares, na noite deste domingo (28), no bairro do Rio Vermelho, em Salvador. Houve disparo de arma de fogo para cima, feito por PMs conforme a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

A situação ocorreu no Largo de Santana, mais conhecido como Largo da Dinha, local onde tradicionalmente são feitos encontros dos militantes do Partido dos Trabalhadores após as eleições. Conforme amigos da vítima, a jovem, que é estudante da Universidade Federal da Bahia (Ufba), teve um ferimento no rosto e foi levada para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde segue internada. O quadro de saúde dela é estável.

Segundo testemunhas, o caso aconteceu após eleitores do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) passarem pelo local, em carros, fazendo supostas provocações aos petistas e jogarem objetos contra os militantes que estavam no Rio Vermelho.

Em nota, SSP-BA, informou que “a confusão começou durante passagem de alguns veículos que comemoravam o resultado da eleição para presidente da república”. Segundo a SSP, na confusão, os PMs agiram para evitar brigas generalizadas, foram agredidos “e usaram força proporcional”. A Secretaria afirma que uma mulher, ainda não identificada, foi detida.

Ainda de acordo com a SSP-BA, o tiro para cima foi disparado durante a condução da militante até a viatura, “com objetivo de dispersar o grupo que ameaçava liberar a mulher”.

Após o ocorrido, a área teve o policiamento reforçado por agentes do Batalhão de Choque da Polícia Militar. Militantes que estavam no local relataram que o clima ficou tenso e que muitas pessoas prefeririam ir embora.

Foto: Alan Oliveira/ G1

No Twitter, o governador da Bahia, Rui Costa, condenou os atos de violências ocorridos no Rio Vermelho e disse que pediu apuração rigorosa sobre o caso. “Condeno os atos de violência que ocorreram na noite de hoje no Rio Vermelho. Assim que tomei conhecimento dos fatos, determinei ampla e rigorosa apuração da ação policial pela Secretaria de Segurança Pública. O caso será levado imediatamente à Corregedoria da Polícia Militar”, afirmou o governador.

Ainda em nota, a SSP informou que uma equipe da Polícia Civil foi deslocada para a 7ª Delegacia, no Rio Vermelho para emitir guias de corpo de delito para militantes e PMs envolvidos na situação. Segundo a Secretaria, a Corregedoria da PM também já iniciou a apuração do caso e fará a ouvida dos envolvidos ainda neste domingo.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.