Justiça de Itabira manda Vale parar atividades em mais duas barragens

A Justiça deu 24 horas para a empresa adotar as medidas, segundo decisão da última sexta-feira, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 1 milhão de reais.
às 13:19
Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress

A 1ª Vara Cível da Comarca de Itabira (MG) atendeu pedido do Ministério Público de Minas Gerais para que a Vale suspenda as atividades nas barragens Dique Minervino e Dique Cordão Nova Vista, até apresentação de nova declaração de estabilidade, de acordo com decisão judicial vista pela Reuters nesta segunda-feira (18).

A determinação é para que a mineradora suspenda ainda qualquer tipo de atividade de construção, alteamento ou obras de qualquer natureza, exceto reparatórias ou de implementação da segurança, incluindo perfuração e trânsito de veículos que possam causar vibração em áreas próximas às barragens.

A Justiça deu 24 horas para a empresa adotar as medidas, segundo decisão da última sexta-feira, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 1 milhão de reais.

Segundo a decisão, tais barragens foram sinalizadas como fonte particular de preocupação, em meio às investigações do rompimento da barragem de Brumadinho, em 25 de janeiro. Até o momento, a tragédia deixou 203 mortos e 105 desaparecidos, segundo a Defesa Civil.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.