Lula não deve ter pedido de liberdade acatado pelo STF, diz colunista

Magistrados ouvidos opinaram que assunto já se esgotou no plenário da corte

Foto: Reuters/ Paulo Whitaker

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) não deve reverter a prisão do ex-presidente Lula no julgamento marcado para a próxima terça-feira (26). O pedido de liberdade do petista, bem como a suspensão da inelegibilidade gerada com a condenação em segunda instância, dificilmente serão reavaliados. 

A opinião geral de magistrados ouvidos pela colunista Mônica Bergamo é de que o assunto já se esgotou no plenário da corte, que negou o habeas corpus a Lula.

++Leia: Segunda Turma do STF confirma para a próxima terça-feira julgamento de pedido de liberdade de Lula

Os advogados do ex-presidente pediram ainda que o STF divulgue o “inteiro teor do acórdão [decisão]” que negou o habeas corpus para “estudar os recursos que eventualmente apresentará contra a decisão”.

Condenado em segunda instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro e preso desde 7 de abril, Lula prestará depoimento, via videoconferência, nesta quinta-feira (21), na operação Zelotes. O petista cumpre pena de 12 anos e 1 mês, em regime fechado, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

++Leia: Carros colidem na rodovia BA-409, entre Serrinha e Conceição do Coité

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.