Modric vence Bola de Ouro e quebra hegemonia de Cristiano e Messi

O croata é o primeiro a derrotar Cristiano e Messi desde Kaká, em 2008

de Veja.com

Foto: Benoit Tessier/Reuters

O croata Luka Modric venceu o prêmio Bola de Ouro, da revista France Football, nesta segunda feira, 3, em cerimônia realizada em Paris. O meia do Real Madrid derrubou o domínio de Cristiano Ronaldo, da Juventus, e Lionel Messi, do Barcelona, que dividiram o troféu nos últimos 10 anos. O último jogador a vencer Messi e Cristiano Ronaldo no prêmio foi o brasileiro Kaká, em 2007, quando jogava pelo Milan.

O português Cristiano Ronaldo foi o segundo em 2018, seguido pelos franceses Antoine Griezmann, terceiro colocado, e Kylian Mbappé, quarto. Após a nomeação dos 30 melhores pela revista francesa, os votos são decididos por 180 jornalistas de 180 nacionalidades diferentes.

O favoritismo de Modric era claro depois de ser eleito o melhor jogador da Copa do Mundo da Rússia, o melhor da Europa, pela Uefa, e o melhor do mundo no The Best, da Fifa. O croata, no entanto, chegou a ficar ameaçado na Bola de Ouro pelas más atuações depois do Mundial, resultando na queda de desempenho do Real Madrid, que perdeu Cristiano Ronaldo para a Juventus.

A ida do atacante português para o clube italiano mostrou o peso que ele tinha no Real Madrid, que oscila na temporada. Enquanto isso, na Itália, Cristiano lidera a campanha avassaladora da Juventus no Campeonato Italiano, com 13 vitórias e apenas um empate. Ele também já é o artilheiro da competição, com 10 gols. Na Champions, a Juve já está classificada e sustenta o primeiro lugar no Grupo H.

A boa fase de Cristiano Ronaldo assustou, mas não foi suficiente para superar a campanha de Modric com a seleção croata na Copa, quando liderou a equipe a uma inédita final, caindo para a França, por 4 a 2. O desempenho de Modric também surpreendeu por deixar para trás os campeões mundiais Kylian Mbappé, do Paris Saint Germain e Antoine Griezmann, do Atlético de Madrid, que vivem grande fase em 2018.

Modric também superou os bons números individuais do argentino Lionel Messi (15 gols em 16 jogos na temporada), que perdeu força na concorrência pela Bola de Ouro pela frustrante eliminação para a Roma nas oitavas da Liga dos Campeões e pela campanha ruim na Copa do Mundo com a Argentina, que perdeu para a França nas oitavas por 4 a 3, depois de quase não ter avançado à fase eliminatória.

COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.