Movimento realiza manifestação referente à aquisição de medicamentos pelo SUS

1O movimento “STF, Minha vida não tem preço” realiza neste domingo (16), às 9h, uma manifestação destinada a sensibilizar a população sobre o julgamento de dois recursos no Supremo Tribunal Federal (STF), referentes à aquisição, pelo Estado, de medicamentos de alto que não estão incluídos no Sistema Único de Saúde (SUS) e à obrigatoriedade do Estado financiar medicamentos que não têm autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O ministro Teori Zavascki pediu vista ao processo no último dia 28 e o julgamento foi adiado pela Corte. Até a suspensão, três ministros já haviam votado: Marco Aurélio Mello, relator do caso, que opinou pela obrigatoriedade, mesmo sem o registro; Luís Roberto Barroso, que votou contra; e Edson Fachin, que votou a favor, mas recomendou a observação de critérios. Integrante do movimento, Simone Aredes, que representa o “Mães Metabólicas”, aponta que uma decisão do STF pode significar “uma sentença de morte para os 13 milhões de pessoas com doenças raras no Brasil”. Ela lembra aponta que entre os pacientes de doenças raras, apenas os fenilcetonúricos têm o direito às fórmulas especiais garantido desde 2013 pelo Ministério da Saúde. Além de Salvador, o movimento fará manifestações entre os dias 15 e 16 em Aracajú, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, João Pessoa, Maceió, Manaus, Novo Hamburgo, Porto Alegre, Recife, Rio Grande, Rio de Janeiro, São Luís, São Paulo, Uberlândia e Vitória. (BN)
COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.