Operação investiga prefeito do RS suspeito de oferecer dinheiro a adolescente em troca de sexo

Justiça proibiu prefeito de Planalto de manter contato com a menina ou familiares responsáveis pela denúncia. São cumpridas ordens judiciais no gabinete e em residências do investigado.

Foto: MP/Divulgação

O Ministério Público do Rio Grande do Sul realiza na manhã desta terça-feira (15) operação como parte de uma investigação sobre o crime de estupro de vulnerável. São cumpridos mandados de busca e apreensão em imóveis e no gabinete do prefeito da cidade de Planalto, no Norte do estado.

De acordo com a investigação, o prefeito teria oferecido R$ 1 mil para uma adolescente de 13 anos para que tivesse relações sexuais com ele. O caso foi informado ao Ministério Público, Conselho Tutelar e à Polícia Civil. 

Após a denúncia, conforme o MP, o prefeito teria marcado encontro com os pais da adolescente com o objetivo de convencê-los a retirar a representação.

A adolescente afirmou ainda que o prefeito mostrou fotos e vídeos de outras jovens nuas, sendo que algumas eram moradoras da cidade.

Conforme o Ministério Público, os mandados de busca têm o objetivo de confirmar a existência das imagens que teriam sido mostradas para a jovem. O prefeito é suspeito de tentar molestar a adolescente, configurando o crime de estupro de vulnerável.

Além dos mandados de busca e apreensão, a Justiça atendeu ainda ao pedido feito pelo MP para que o investigado não mantenha contato com a adolescente, ou com os pais dela. Ele foi proibido de se ausentar da comarca de Planalto sem autorização judicial.

G1 – RS

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.