Para PSB, Lídice se fortalece ao assumir liderança no Senado

1A ascensão da senadora baiana Lídice da Mata à liderança do PSB no Congresso Nacional deve dar mais peso à sua pretensão por uma das duas vagas para o Senado na chapa do governador Rui Costa (PT) nas eleições de 2018. Embora avalie que não é este “o principal viés” da novidade, o presidente do PSB em Salvador, Waldemar Oliveira, disse à Tribuna que “inevitavelmente isso contribui ainda mais para a força do nome de Lídice” na queda de braço com os demais aliados de Rui. Para o líder socialista municipal, a senadora baiana ganha “mais prestígio em nível nacional”.“Não se pode negar que isso vai dar a Lídice mais peso na disputa aqui na Bahia, mas ela fica muito mais forte e prestigiada no Congresso Nacional. Com relação à sua candidatura na chapa do governador, eu acho que a trajetória da senadora Lídice vai falar por ela na hora de o governador tomar a decisão. A carreira pública de Lídice é uma linha reta. Ela tem a mesma postura ideologicamente ao longo de 30 anos. E outra qualidade que pode ser destacada da senadora é sua fidelidade. A fidelidade de Lídice da Mata nunca precisou ser testada ao longo desses 13 anos dos governos do PT na Bahia. Eu acredito que isso tudo vai pesar na hora de o governador fazer sua escolha”, disse Waldemar Oliveira à Tribuna. No plano nacional, a senadora Lídice da Mata chega com uma missão imediata: fazer todo o possível para conter o movimento da ala dissidente do PSB que se aproxima do Democratas. Os mais radicais já articularam até a fusão do PSB com o DEM, mas o movimento não ganhou a força necessária dentro do diretório nacional dos socialistas. Daí, a expectativa é de que o PSB sofra grande baixa na Câmara dos Deputados no período da chamada ‘janela partidária’, no início do próximo ano. No Senado o movimento pró-DEM é mais baixo, mas não deixa de existir.

Tribuna da Bahia

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
Comente aqui!