PM desarticula esquema de receptação, desmanche e venda de motos roubadas em Serrinha

Duas pessoas acusadas de envolvimento com crimes de roubo, receptação e adulteração de veículos foram presas pela Polícia Militar, nesta terça-feira (28), em Serrinha, durante ação desencadeada pela Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO).

Entre os presos estão, Adriano da Silva Galiza, de 28 anos, residente no povoado Levada, considerado um dos maiores receptadores e adulteradores de veículos da região de Serrinha e Jorgleidson Pinto Mota, de 24, vulgo “Jojó”, residente na Rua Basílio Cordeiro, suspeito de atuar na venda dos veículos roubados. O trabalho resultou ainda na apreensão de sete veículos com restrição de roubo ou furto.

Os suspeitos foram presos por volta das 19h, no povoado Levada, durante uma fiscalização de rotina da CETO, que identificou uma moto Honda Pop, de cor preta, placa OUK-8316, produto de roubo nos fundos de uma oficina mecânica. Diante da situação de flagrante, os policiais entraram na oficina, onde encontraram um tanque de combustível, uma descarga, um banco, duas tampas laterais, três pares de retrovisores, dois capacetes e peças para motor.

Adriano Galiza informou à PM que a moto Honda Pop havia sido roubada em Feira de Santana e que foi deixada no local pelos dois assaltantes mortos em confronto com policiais da 1ª Companhia, na cidade de Santa Bárbara, na tarde de terça-feira (28).

Em buscas no local, além da Honda Pop, os policiais localizaram seis motocicletas. Durante análise, foi constatado que os veículos estavam com os chassis adulterados e que eram produtos de roubo ou furto. Os policiais também encontraram duas placas de motos (EME-1312 e JSR-9392) e uma porção de maconha. Para completar a "trilogia" do crime, Adriano Galiza confessou que falsificava placas e notas fiscais em Feira de Santana e vendia os veículos como se fossem leiloados.

Diante do flagrante, os dois suspeitos foram detidos e conduzidos à Delegacia de Polícia Civil. “A prisão dele [Adriano Galiza], com certeza, gerará uma diminuição no número de roubos e furtos de veículos, uma vez que ele era um dos maiores criminosos atuando na adulteração veicular” destacou um policial. A Polícia Civil investiga participação de mais pessoas no esquema.

 

 

Cleriston Silva

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.