Por falta de atores negros, MPT pede providências a Globo e pode processar emissora

A notificação foi encaminhada pela Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação no Trabalho do MPT diante da repercussão da falta de negros na novela.

Foto: Divulgação/TV Globo

A Rede Globo deverá fazer adaptações na novela “Segundo Sol” por falta de atores negros. O Ministério Público do Trabalho (MPT) recomendou a emissora a fazer os ajustes para haver maior representação racial na trama, que estreia na segunda-feira (14), e também nos demais programas da TV.

O MPT deu prazo de dez dias para a Rede Globo se ajustar. Caso não ajuste a novela para integrar mais negros, o órgão moverá uma ação contra a TV na Justiça do Trabalho.

A notificação foi encaminhada pela Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação no Trabalho do MPT diante da repercussão da falta de negros na novela.

A trama é ambientada na Bahia, estado com maior população negra do país. “O não espelhamento da sociedade nos programas televisivos gera a perpetuação da exclusão e reafirma estereótipos de limitação de espaços a serem ocupados pela população negra. O Estatuto da Igualdade Racial recomenda ao Poder Público a promoção de ações que assegurem a igualdade de oportunidades no mercado de trabalho para a população negra”, diz nota do órgão.

O MPT pede que a Globo elabore um plano de ação para garantir a inclusão, igualdade de oportunidades e remuneração para os negros nas relações de trabalho; que realize um censo entre os funcionários que prestam serviços à empresa, com recorte de cor e gênero; pesquise quantos artistas negros aparecem em novelas, séries, propagandas e programas, assim como a quantidade de jornalistas e comentaristas negros; e ainda promova ações de conscientização sobre racismo na sociedade.

A Globo, em nota, afirmou que “respeita a diversidade e repudia qualquer tipo de preconceito e discriminação, inclusive racial”.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.