Precisando vencer, Jacuipense recebe o Bahia hoje a noite na Arena Valfredão

Leão do Sisal está na lanterna da competição e em caso de derrota pode ficar a um passo do rebaixamento
às 15:11
Foto: Raimundo Mascarenhas

O Esporte Clube Jacuipense vai precisar de muita raça e apoio da torcida na noite desta quarta-feira, 27, para vencer o Bahia em jogo válido pela sétima rodada do Baianão. O Duelo será no Estádio Eliel Martins “Arena Valfredão” em Riachão do Jacuípe às 21h30 partida que será transmitida ao vivo pela Rede Bahia.

O Leão do Sisal que está na ultima posição da tabela com apenas 4 pontos, vai receber o Bahia que deverá entrar em campo com time alternativo, ou seja, jogadores que estão considerado do time principal mas que estão no banco de reservas e atletas do sub 23.

O Leão Grená deve ficar atento que é com este time que o Bahia ocupa a terceira posição e se vencer hoje e o Vitória que tem um ponto a mais tropeçar contra o Atlético de Alagoinhas em casa, o Tricolor assume a ponta da tabela.

Caso vença o jogo o Leão do Sisal chegará a 7 pontos e salta da 10ª para a sexta posição, mas precisa torcer para o Vitória derrotar o Carcará no Barradão, partida que também acontece hoje a noite. Fechando a rodada, a Juazeirense recebe o Jacobina.

Após este confronto o Jacuipense terá pela frente ainda Jequié em casa e Atlético de Alagoinhas fora.

O que a torcida não quer ver mesmo na Arena Valfredão é o episódio da última vez que o Bahia jogou em Riachão em 02 de fevereiro de 2016 teve queda de energia nos refletores antes de começar o jogo e começou atrasado. Em 2017 no confronto com o Vitória aconteceu a mesma coisa, só que aos 14 do segundo tempo e antes, o primeiro apagão foi em 2015 quando o Leão do Sisal recebeu o Náutico pela segunda fase da Copa do Brasil. Com informações do Calila Notícias.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.