Preso no Rio acusado de fornecer drogas para PCC e Comando Vermelho

Pela Redação no dia às 7:39
Foto: Reprodução

Um homem acusado de fornecer drogas para as maiores facções criminosas do Brasil, como Primeiro Comando da Capital (PCC) e Comando Vermelho, foi preso pela Polícia Civil do Rio na noite desta terça-feira (27), enquanto fazia uma tatuagem em Ipanema (zona sul). Elton Rumich da Silva, conhecido como Galã, de 34 anos, era foragido do sistema penitenciário no Brasil e acusado de ter participado do assassinato do traficante Jorge Rafaat Toumani, de 56 anos, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia na fronteira com Ponta Porã (MS), em 15 de junho de 2016.

Segundo a polícia do Rio, a partir daí Silva assumiu parte dos negócios de Rafaat no país vizinho e se tornou fornecedor de drogas para as facções brasileiras, na fronteira do Brasil com o Paraguai. Ainda segundo a polícia fluminense, Silva sofreu um atentado em 24 de julho passado, também em Pedro Juan Caballero. Na ocasião, quatro brasileiros morreram, mas ele, mesmo atingido por dois tiros, sobreviveu e foi levado a uma fazenda, onde se recuperou.

O acusado foi preso por policiais da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) enquanto realizada uma tatuagem em um estúdio de Ipanema. Ele apresentou documento falso aos policiais, mas foi identificado e detido. Será indiciado por uso de documento falso e voltará a cumprir pena.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.