Retirolândia: H1N1 foi o tema de reunião da Secretaria de Saúde sobre as vacinas

Foto: ASCOM / Prefeitura de Retirolândia

A Secretaria da Saúde de Retirolândia-BA, promoveu uma reunião na tarde desta quarta-feira, 25, com profissionais da área de saúde para tratar da situação epidemiológica de casos de gripe causada pelo vírus INFLUENZA H1N1, que é motivo de preocupação para autoridades e cidadãos em todas as partes.

A doença, disse o secretário Cláudio Inocêncio, Cacau, graças a Deus não se manifestou em nosso município, porém temos a preocupação com os casos já confirmados em cidades da nossa região.

Cacau disse na ocasião ter pensado num evento com a participação da população, mas preferiu, a princípio, uma conversa com os profissionais da área da Saúde, de modo que os mesmos estejam prontos para lidar com a situação em casos de necessidade. Cacau lembrou que a região não está isenta do surto da temível gripe.

Foto: ASCOM / Prefeitura de Retirolândia

Para doutor Glilson, médico que participou do evento, abordando acerca da doença, é necessária toda precaução possível para não contrair a INFLUENZA, gripe suína, adotando cuidados bastante usuais do dia a dia. O médico lembrou que a gripe é transmitida por meio de contato de pessoa para pessoa, espirro, tosse e fala, alertando que existem as formas direta e indireta de transmissão do vírus.

Os sinais e sintomas da síndrome Gripal Aguda Grave, são: tosse persistente, falta de ar, desconforto respiratório, febre por mais de 3 dias, dor de garganta, piora de sintomas gastrointestinais, fraqueza, dores no corpo e desidratação. Nesses casos, o paciente deve procurar imediatamente uma unidade de saúde.

Com o intuito de disseminar medidas de proteção individual e coletiva, são recomendadas ações como:

-Evitar ir ao Hospital quando não tiver necessidade, evitar visitas e procurar o Hospital apenas em casos de emergência e urgência, evitando exposição desnecessária ao ambiente onde existe uma grande circulação de pessoas e com sintomas gripais;

-Higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel como rotina, ao tossir, antes e depois da ingestão de alimentos e ao tocar em superfícies como maçanetas de portas, mesas, pias, etc.

-Proteger nariz e boca ao tossir ou espirrar com lenço ou papel;

-Evitar passar as mãos no rosto, olhos, nariz e boca;

-Manter ambientes arejados com boa ventilação e luz;

-Evitar eventos e locais com grande aglomeração de pessoas;

-Não compartilhar utensílios como copos, pratos, talheres e toalhas;

-Pessoas com sintomas gripais devem evitar contato com indivíduos saudáveis.

Na Bahia, 53 casos já  foram confirmados: 12 pessoas morreram, sendo 2 delas na cidade de Serrinha.

A eficácia da vacina que a princípio será aplicada em grupos prioritários com cerca de 120 doses destinadas para o município, é de 50% a 85% e não há risco para quem tomou a dose do medicamento contrair a gripe H1N1.

Foto: ASCOM / Prefeitura de Retirolândia

De acordo com Ana Marta – coordenadora da atenção básica que abordou acerca dos grupos prioritários, a meta é vacinar cerca de 90% dos membros de cada grupo prioritário.

Grupos Prioritários:
Idosos (maiores de 60 anos);
Trabalhadores da saúde;
Professores;
Crianças de 6 meses a 5 anos;
Gestantes;
Puérperas ( até 45 dias após o parto);
Povos indígenas;
População privada de liberdade, inclusive jovens sob medida socioeducativas;
Funcionários do sistema prisional;
Pessoas com comorbidades ( diabetes e hipertensão).

A campanha que começou no dia 23 de abril vai perdurar até 1° de junho, cujo dia  será 12 de maio.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.