Retirolândia: site clandestino questiona procedimento adotado por médico em paciente com fratura

Uma falsa informação foi veiculada em um site clandestino, nesta quarta-feira (16). O meio que deveria ser usado para informações a população foi criado com intuito de atrapalhar a gestão atual do município de Retirolândia.

ILUSTRAÇÃO

ILUSTRAÇÃO

Após o Senhor Roque Ferreira da Silva, vítima de um atropelamento de moto, ter dado entrada no Hospital Municipal, o referido site questionou o procedimento adotado pelos profissionais da saúde e distorcendo a verdade.

A informação dá conta que o paciente teria sido atendido e o medico plantonista teria adotado um procedimento de imobilização do membro fraturado com uma tala de papelão por falta de material no hospital, o que não procede.

O Retiro Notícias manteve contato com o plantonista que atendeu o senhor Roque, o médico, Dr. Edélcio B. Porto, que informou que é comum esse tipo de método com a aplicação de uma TALA ou atadura engessada, e o que foi feito naquele momento foi o mais apropriado para estabilizar a fratura do paciente para procedimentos de raio-x e outros necessários até a definição da pratica final. “O paciente chegou estável ao Hospital, não reclamava de dor e até disse que não havia fratura e falou que ia pra sua casa.” Relatou o profissional.

O médico relatou ainda que foi constatada a fratura depois do raio-x realizado. “Acho uma atitude de muita má fé, o procedimento foi feito com muito carinho e inclusive a família estava presente, um dos filhos ajudou no procedimento e em nenhum momento reclamou.” Desabafou o profissional.

Depois de todo atendimento, o médico, Dr. Edélcio, fez um relatório e encaminhou o paciente para a central de regulação para passar por um procedimento cirúrgico para reparação da fratura.

O Retiro Notícias fez contato também com um profissional especialista na área de ortopedia, o mesmo confirmou que o procedimento adotado pelo médico, Dr. Edélcio, era o mais apropriado para o momento e, ao longo de seus quase 30 anos atuando na área já realizou o mesmo procedimento por diversas vezes.

O secretário de saúde do município, Claudio Inocêncio Gomes, que teve seu nome citado, disse que não foi procurado por nenhum repórter e que não deu depoimento nem, tampouco, afirmou que o hospital não tinha material, o que, de acordo com ele, seria uma mentira.1

Cacau, como é popularmente conhecido, levou a equipe de Retiro Notícias até a Farmácia Hospitalar e permitiu que fotografasse parte do estoque, inclusive o que contem o material citado.

“Lembro-me que o Retiro Notícias sempre fazia esse trabalho de denuncias, mas sempre procurava os responsáveis e citados para serem ouvidos e, nós sabíamos quem estava por trás do que era dito.” Disse Cacau.

O Prefeito do município, Vonte do Merim, disse que tem um cuidado especial com a saúde e que ao longo dos seus 7 meses de gestão tem trabalhado de forma incansável, junto a equipe daquela secretaria, para não permitir que a população volte  das unidades de saúde sem o atendimento adequado e que pretende acionar seus assessores jurídicos para adotar providências contra os caluniadores.

 

Redação RN

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
Comente aqui!