STF libera para julgamento denúncia de racismo contra Bolsonaro

O candidato do PSL à Presidência da República foi denunciado por ofensas a quilombolas

Foto: Werther Santana/Estadão Conteúdo

O ministro Marco Aurélio Mello do Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu voto e liberou para julgamento na Primeira Turma denúncia contra Jair Bolsonaro (PSL-RJ) candidato a presidente da República por racismo.

O colegiado vai decidir se Bolsonaro se torna réu ou não no caso que envolve ofensas a quilombolas. A data ainda não foi marcada, mas o ministro espera que o caso seja pautado para a próxima terça-feira (28).

Em abril, a Procuradoria-Geral da República denunciou Bolsonaro, pelo crime de racismo, que é inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão de 1 a 3 anos mais multa. Na denúncia, Dodge pede que Bolsonaro pague R$ 400 mil por danos morais coletivos.

Leia mais sobre:

EDITORIAIS RN

Política

A acusação contra Jair Bolsonaro é referente a supostas ofensas que ele teria feito à população negra e indivíduos pertencentes às comunidades quilombolas, durante palestra no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, em abril do ano passado.

Por essas declarações, Bolsonaro já foi condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais coletivos para comunidades quilombolas e à população negra em geral.

Na ocasião da denúncia, a defesa de Jair Bolsonaro disse considerar a acusação “um movimento político”. Afirmou, ainda, que a denúncia é “completamente vazia e sem nenhum fundamento”. “A defesa vai provar que ele, de racista, não tem nada”, disse a defesa. Com informações do G1.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Retiro Notícias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.